Por Daniel Saraiva em 27 de abril de 2015

 

Passei um certo tempo fazendo apurações sobre esse assunto, que por sinal é muito polêmico no mundo dos modelos e atinge tanto o meio masculino quanto o feminino. Mas, mesmo sendo uma discussão nos dois meios, sabemos que tudo pesa pro lado mais fraco, que no caso é o masculino. Por mais que o mundo da moda tenha suas regras e restrições, às vezes elas são quebradas pelo lado feminino, por ser um mercado maior e que movimenta muito mais o universo da moda. E por mais que os modelos masculinos tenham ganhado espaço e credibilidade, sabemos que o mercado feminino ainda manterá a liderança por muito tempo.
Este post é dedicado a você, que pensa em seguir a carreira de modelo, sabe que tem potencial, um perfil interessante, porém, quando se trata de altura, é descartado. Confesso que também assumo as dores dos modelos baixos, até porque não sou alto para o mundo da moda, o que sempre deixo claro aqui no blog. Umas das coisas que nunca entendi é que sabemos que, quando um modelo possui 1,84m e outro possui 1,80m, a diferença de tamanho é minima, por mais que sejam 4 centímetros, quando comparados a diferença é bem pequena, podendo ser muito bem disfarçada numa passarela, mas ainda existe aquele preconceito de que modelos para passarela devem ter a partir de 1,85m e que abaixo disso, só para foto mesmo. 
 
Nos castings, o que os modelos mais baixos ouvirão como resposta é: “você é baixo demais”. No meu caso tenho 1,84 e se torna complicado pegar passarela, mas ao invés de me atrapalhar, isso acabou me ajudando, pois como sabia que poderia perder pontos em relação à altura, eu tentava ganhá-los em outros aspectos, como me expressar melhor em poses, me vestir de maneira diferente e até mesmo saber me comunicar com as pessoas, pois tudo isso é analisado na hora de uma seleção.
 
Outro ponto importante que acabei descobrindo é que modelos baixos também têm oportunidades não apenas fora da minha cidade, mas também fora do país. Como disse no inicio do post, passei tempos pesquisando sobre isso e já descobri modelos brasileiros de 1,80m sendo mandados para o exterior e realizando grandes campanhas e, acredite se quiser, abrindo grandes desfiles. Com isso, vi que esse lance de altura pode até ser complicado em todo lugar, mas aqui se torna mais ainda, pois o mercado possui regras nos padrões. Algumas agências acreditam nos seus modelos com estatura baixa e, para ajuda-los a entrar no mercado, às vezes camuflam sua a altura. Por exemplo, o modelo possui 1,80m, mas no seu composite é dito que o mesmo possui 1,82m ou, quando ele possui 1,82m, é dito que ele possui 1,84m, tudo isso para que ele possa entrar no mercado.

Em relação à passarela, fica complicado quando as modelos possuem 1,80m, pois quando colocam um salto, acabam ficando com 1,90m e tenho certeza de que o contraste de altura delas em relação a eles acaba sendo tão grande que não irá agradar a muitas pessoas. Mas uma passarela nem sempre é constituída por mulheres tão altas, e por haver essa variação na altura, facilita para que os modelos masculinos mais baixos consigam uma oportunidade. Foi o caso da grife Burberry, de Londres, que selecionou modelos de alturas variadas no seu casting. E assim como a Burberry, outras grifes também abrem portas para modelos baixos, como a Giorgio Armani, Jeremy Scott, Dolce & Gabanna e Saint Laurent. Mas para que você consiga alcançar essas casa não pense que será um trabalho fácil, na verdade o intuito desse post não é mostrar que não será difícil e sim que não é impossível, como muitos alegam.  

Separei uma lista de composites de algumas principais agências internacionais que possuem modelos entre 1,80m a 1,83m, alturas que são banidas no meio da moda. Acreditem se quiserem: alguns deles desfilam em grandes semanas de moda internacional. E caso você queira ir mais longe nas pesquisas, é só digitar o nome de cada um deles no Google imagens. Certamente você ficará surpreso com a quantidade de grandes trabalhos e desfiles que eles realizam.
 





 

 

 

 

 

 

 

 

Abraços!

 

 

 

 

 

 

 

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Seja o primeiro a opinar sobre “Tamanho é documento?”.