Por Daniel Saraiva em 29 de outubro de 2015
Esses dias, dando uma olhada em alguns blogs, me deparei com dois textos de blogueiros se perguntando o por quê deles terem escolhido bloggar, o que me chamou muito a atenção. Na verdade adoro/acompanho blogs que apresentam um realismo maior vindo de quem escreve, mostrando que a vida não é só aquilo que se vê no mundo virtual, essa coisa de desabafo que rola em alguns blogs, sabe? Pois bem, adoro esses tipo de texto e quando estava lendo, logo começaram a passar fragmentos de quando criei meu espaço, de situações engraçadas e de até desejos que acabaram sendo apagados junto com postagens antigas daqui do blog. Engraçado como essa fase de nostalgia blogger (acontece com vocês também?) chegou em mim no momento certo, pois olho pra trás e vejo quatro anos que para mim é como abrir um álbum antigo de fotos, cheio de lembranças maravilhosas.

E vou confessar que por mais que essa plataforma tenha ganhado uma repaginada, assumido uma postura mais profissional e mais seriedade nos posts, eu não quero abandonar esse jeito bem íntimo de conversar com vocês, onde me apresento sem máscaras, como um amigo próximo que participa do cotidiano da sua vida. Na verdade quero dizer que por mais sério que o blog esteja, às vezes tenho que lembrar que este espaço é meu e que não posso perder essa essência do blogueiro simples, que posta sua simplicidade. E é por causa disso que muitos deixam de ler outros sites para virem se identificar com minhas palavras, porque acaba se tornando uma conversa, de tão espontâneas que as palavras vão ficando ao serem pronunciadas. Profissionalismo todos temos que ter, não podemos abrir mão de um conteúdo de qualidade. Porém, vez ou outra é bom mostrar que você também é um ser humano e que por trás daquelas palavras tem alguém de carne e osso e não algo meio robótico.

Tenho muito orgulho de ter chegado aos 4 anos e, se Deus quiser, chegarei aos 5 e até mesmo aos 30, se possível, pois quando fazemos o que amamos não conseguimos nos imaginar fazendo outra coisa. É engraçado que neste mesmo espaço você encontrará mudanças radicais de postagens que foram se aprimorando com o tempo, afinal quanto mais vamos nos apegando a algo, vem a sede de um aprimoramento, começa a surgir um perfeccionismo e tudo isso pra quê? Para que os leitores tenham um melhor conteúdo, mesmo que isso não me traga nenhum retorno. Na verdade isso tudo trás aquela sensação de estar feliz com o que faço. Confesso que imaginava 4 anos de blog de uma outra maneira, queria estar realizado em alguns projetos que desde do início venho batalhando para dar certo, mas o que esse espaço me ensinou foi que se você quer fazer o que ama, não deve esperar resultados, mas deve ter paciência, pois muitas fases virão e cada uma delas com suas particularidades. E nesse tempo de espera, batalhar se torna maravilhoso, pois começamos a nos descobrir a partir daí.
Tudo isso só foi possível porque em 2011 coloquei na cabeça que queria escrever num blog, porque achava que tinha muito o que mostrar para as pessoas do meu cotidiano. Se quebrei a cara? Sim, descobri que as pessoas não se importavam com isso, pois a quantidade de blogs no mesmo segmento era enorme e isso já estava se tornando saturado. Então decidi mudar um pouco o foco e abranger o plural, depois começaram a surgir novos segmentos, o blog passou a ser um espaço de variedades e à medida em que o tempo foi passando, fui me conhecendo melhor e com isso aplicando no blog esse amadurecimento. Mas sempre querendo deixar registrado que este espaço se tratava de uma evolução onde um garoto comum resolveu fazer algo diferente. Confesso que no início a ideia era mostrar algo mais superficial, mas esse meio me mostrou que não é assim que as coisas funcionam. E de toda a minha vida, poucas coisas marcaram tanto quanto o Garoto in Foco.
Durante esses quatros já pensei em desistir e me perdi nas contas dos projetos de mudanças que começava e nem chegava a continuar. Mas quando olho para trás e vejo que meus colegas de plataforma digital infelizmente não tiveram o mesmo pique ou a mesma motivação para continuar, vejo que realmente não é fácil. E também não foi fácil pra mim. Hoje percebo que o Daniel de agora está batalhando contra o de 4 anos atrás. Querem saber o por quê disso? É simples, mudei minha maneira de pensar e meus objetivos mudaram também. Por isso resolvi apagar alguns posts que insistiam em não se encaixar nessa nova fase. Eu sei, seria legal deixar lá para que vocês pudessem ver a diferença, mas sabe quando uma peça de roupa não cabe mais em você e não adianta insistir? Pois é, com alguns posts aconteceu a mesma coisa. Foi melhor me desfazer.
O mais engraçado é a seriedade que o blog me fez ter. Já deixei de comprar coisas para mim no intuito de investir melhor aqui, acreditam? Mas isso me motiva. Fico feliz em poder tirar do meu bolso para investir em um sonho e acho que não tem coisa melhor do que você poder fazer coisas com dinheiro do seu trabalho, trabalho esse que não tem nada haver com o blog mas que mesmo assim procuro sempre unir. Não sei se todos entenderam todo esse amor por um espaço virtual, mas o que quero de vocês é apenas a compreensão de que quando fazemos o que amamos, não devemos esperar resultados. Devemos fazer ,independente se eles virão ou não. Porque no fim das contas o melhor retorno é a sua felicidade.

Abraços!

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

1 pessoa opinou sobre “Por que eu bloggo?”.

  1. M&M FASHION BITES

    2 de novembro de 2015

    Nice photo 🙂
    BLOG M&MFASHIONBITES : http://mmfashionbites.blogspot.gr/
    Maria V.