As semanas internacionais de moda masculina já começaram e eventos desse porte não poderiam passar batidos aqui no blog. Ainda não participei de uma delas, mas isso não quer dizer que eu não saiba como a coisa funciona, certo? Pois bem. Com base no conhecimento adquirido e em experiências de amigos resolvi fazer um guia não só para modelos, mas para curiosos que têm interesse de saber como funciona todo o trabalho durante as semanas de moda. O guia foi desenvolvido para aqueles que não fazem sequer ideia de como funcionam esses eventos e garanto ser um grande bizu para vocês não fazerem feio.

gf3


As principais semanas de moda masculinas acontecem em Paris, Milão, Londres, Florença (Pitt Uomo) e New York, que esse ano inclusive tem sua primeira edição independente, pois antes acontecia junto com a feminina. Nesse período esses eventos são sempre muito próximos uns aos outros, o que acaba sendo um pesadelo para os profissionais, pois se trabalha sem intervalo. Mas é bom ressaltar que há também outras cidades onde acontecem semanas de moda, como Barcelona, Seoul, Copenhagen, Miami, Berlim, Los Angeles, Tokyo, Chicago, Amsterdã, Beirute, Madrid, Lisboa, Budapest, Shangai, Dubai, Bangkok, Estocolmo e Sidney.

Não existe na história modelos brasileiros que passaram pelas demais fazendo um circuito completo, na verdade são pouquíssimos os que chegam a fazer metade desse circuito. Em algumas cidades os modelos brasileiros nem sequer chegaram a pisar numa passarela.

gf4

O modelo praticamente não dorme durante essa época, pois é preciso fazer 20 castings por dia no mínimo e uns são muito distantes dos outros. Logo após vem a prova de roupa para os modelos que foram selecionados para o desfile e tudo isso sem um intervalo, fazendo com que eles virem a noite para deixar tudo pronto para o desfile no dia seguinte. E quando a semana de uma cidade acaba eles seguem direto para o aeroporto, já seguindo para a próxima cidade. Nesse meio tempo tem atraso de avião e mudança de fuso horário, o que muitas vezes acaba impedindo que eles tenham uma boa noite de sono, pois ao sair de uma cidade na qual é começo de tarde, ao chegar na outra já poderá ser noite.
gf7
Para economizar tempo na ida aos castings algumas agências disponibilizam motoristas particulares para os modelos. Mas não se engane, desfile não paga tão alto quanto catálogo e no final das semanas de moda  tudo é descontado desse dinheiro, como hospedagem no apartamento de modelo ou hotel (mesmo que não tenha tempo de dormir), passagem de ida e volta, motorista e ainda a porcentagem da agência. No final o dinheiro não fica tanto, por isso é de fundamental importância que você consiga o maior número de desfiles possíveis. Lembrando que em Paris a porcentagem das agências é de 70% e você só fica com 30%, e desses trinta é descontado todo o restante das despesas. No final de tudo você quase não fica com nada. Em New York 50% volta para você de todo o trabalho feito, em Milão 60% é seu. Então é melhor se preparar para trabalhar muito.
gf2
Os desfiles de uma determinada semana de moda não são feitos em apenas um único lugar. Desfiles grandes tem seu próprio local e desfiles menores acontecem em lugares específicos. Semanas de moda em New York contam com aproximadamente 210 desfiles que começam ao meio dia e terminam somente à meia noite, isso sem contar os atrasos que são de costume acontecer. Mas com a vinda da semana de moda masculina em NY ainda não foram divulgadas quais casas estarão presentes no evento e nem as quantidades, por isso a contagem foi baseada no evento do início do ano. Não é possível que modelos peguem todos os desfiles, porque esse número é variado entre casas masculinas e femininas, sem falar que existem desfiles em que você é obrigado a usar aplique, produtos no cabelos e maquiagens, tudo muito pesado no qual você leva dois dias no mínimo para conseguir retirar totalmente. Acredite, além dos pés, seu rosto e cabelo vão pedir arrego muitas vezes. E nessas horas o modelo praticamente não come, então é bom que você se alimente bem ao menos nos dias que antecedem os eventos ou mesmo leve comida saudável na bolsa.

gf6

Outro ponto importante que o modelo deve estar sempre atento é saber qual cidade é a base de tal grife. Todos temos sonhos de poder trabalhar com grandes designers e por isso é sempre fundamental saber em que cidade do circuito ele está organizando a sua coleção.
Paris: Valentino, Raf Simons, Louis Vuitton, Yohji Yamamoto, Maison Margiela, Comme Des Garçon, Givenchy, Kenzo, Dior Homme, Hermes, Lanvin, Paul Smith, Saint Laurent, Y-3, Rick Owens.
Algumas grandes grifes possuem moda masculina, porém não realizam desfiles específicos. Quando querem mostrar seus produtos masculinos, colocam uma pequena quantidade de homens nos desfiles femininos, como é o caso da Chanel, que coloca apenas um modelo masculino (mas na última coleção chegou a colocar cinco).
Londres:Burberry, Topman, Coach, Moschino, Alexander Mc Queen, Manolo Blahnik, Paul Smith, Tom Ford.
Milão:Dsquared2, Les Homme, Versace, Philipp Plein, John Varvatos, Bottega Veneta, Salvatore Ferragano, Calvin Klein, Vivienne Westwood, Prada, Diesel Black Gold, Giorgi Armani, Dolce & Gabanna, Gucci, Emporio Armani, Fendi, Roberto Cavalli, Moschino.
New York: Marc by Marc Jacobs, Jeremy Scott, Lacoste. Public School, Tommy Hillfiger, Ralf Lauren, Desigual( porem seu desfile masculino é realizado em Barcelona), Astrid Andersen, Billy Reid, DNKY, Custo Barcelona, Phillip Lim, Diesel Black Gold (tambem em Milão).
gf5
Bom Casting!
Abraços!

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

2 opinaram sobre “O que é preciso saber sobre as semanas de moda internacionais”.

  1. Luciano Maia

    20 de junho de 2015

    Meninoooo, é uma LUOUCURAAAA, heim?! E tem gente que acha que é fácil!

    http://luoucuras.blogspot.com.br

  2. garotoinfoco

    1 de setembro de 2015

    Quer moleza?Senta no pudim,como dizia a modelo Michelli Provensi, kkkkk.