Por Daniel Saraiva em 1 de junho de 2016

Somos cercados de gente por todos os lados, nosso cotidiano é repleto de pessoas e não há um lugar onde não haja um ser humano por perto. Analisar isso nos faz pensar que há tanta gente habitando esse mundo que isso leva a um questionamento: o que realmente nos diferencia uns dos outros? De fato somos diferentes, mas como nos sentir especiais em meio a uma multidão? Já pensaram nisso? Já parou para analisar qual o seu propósito aqui na Terra? Sim, afinal se viemos a ela é sinal de que existe algo que precisamos fazer por aqui. E nem precisa ser algo grande, basta ser importante e que te motive todos os dias a se levantar da cama.

Temos por obrigação fazer o que é bom. Você também acredita nisso? Temos a importante tarefa de cuidar dos nossos objetivos e sonhos, mas em meio à caminhada precisamos sim, praticar o bem com quem vem ao nosso encontro. Um simples ato de gentileza muda muito. Se somos cercados por pessoas, por que não fazer valer esse calor humano? A atual geração está cada vez mais se afastando do que é real para se interessar pelo virtual, porém não podemos nos prender a isso. Não tem que ser assim. Há uma infinidade de pessoas que cruzam nossos caminhos todos os dias, então por que não parar um pouco para conhecê-las e, quem sabe, fazer a diferença, mesmo que por um instante?

 

Assistir a vídeos de boas ações nos emocionam, não é verdade? Porém, melhor do que isso é fazer uma boa ação, sermos movidos por nossos instintos, afinal o ser humano é acolhedor e gosta de ajudar, mesmo que às vezes isso acabe sendo reprimido por nós mesmos, por receio, timidez ou mesmo acomodação. Tirar um minuto do seu dia para se dedicar ao próximo fará sua vida ter mais sentido. Temos que parar de colocar empecilhos e começar a ajudar a quem realmente precisa. É necessário deixarmos de lado essa obsessão que temos por nós mesmos, sim, pois se pensamos 24 horas por dia apenas em nosso próprio umbigo é porque temos essa obsessão. Comece a notar quem está à sua volta por onde você passa e tente perceber qual a sua necessidade. Às vezes algumas pessoas só precisam que você tenha um pouco de tempo para escutá-las. Parece simples, não é mesmo? Mas infelizmente acabamos por deixar pra depois, afinal estamos sempre com pressa.

 

Já sentiram aquela sensação horrível de querer explodir com tantos problemas? Mas basta desabafar com alguém que você se sente bem melhor, mesmo sabendo que isso não ajudou a solucionar problema. Da mesma maneira que eu tenho a necessidade de ser ouvido, muitas pessoas do nosso cotidiano também sentem isso, até mesmo aquele velhinho que sentou ao seu lado e do nada começou a conversar com você, mas você não queria papo.

 

Às vezes achamos que viemos a mundo para fazer coisas grandiosas para o próximo e você não está errado em pensar isso, na verdade é algo muito bonito que merece ser colocado em prática, mas pense bem, se você foi escolhido para fazer algo realmente grandioso, será que o pequeno você já está fazendo? Às vezes o grande é uma soma de vários pequenos e nós acabamos por não notar. Não se reprima, abrir a porta da solidariedade para alguém já se torna algo significante para aquela pessoa. Uma simples moeda do seu bolso fará também muita diferença na vida daquele cuja necessidade você pode ver estampada no olhar. Não tenha medo, quando essas pessoas chegam nosso coração avisa e aí nos damos conta de que aquelas moedinhas foram guardadas para elas. Perceberam o poder que tem o nosso coração? Ele consegue até mesmo sentir a bondade no coração dos outros. Você tem noção dessa energia maravilhosa que possui? E que tal deixar a razão um pouquinho de lado e permitir que sua vida seja movida pela emoção? Acredite, a maior riqueza que o ser humano pode ter é a semente do bem espalhada aqui na terra. Não acredita? Basta experimentar. E agora é a melhor hora para começar.
Abraços!

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

1 pessoa opinou sobre “O grande propósito dos pequenos gestos”.