Facebook Instagram Twitter Tumblr Youtube
Por Daniel Saraiva em 12 de dezembro de 2016
0 Comentários  |  Loading Ler mais tarde

Trabalhar como modelo e não gostar do preto é uma tarefa quase impossível. Percebemos isso quando, ao entrar na indústria, recebemos orientações de que em todos os castings o tipo de roupa ideal é aquele na cor preta. Mas por que isso? A cor deixa você mais alto, mais magro e passa a mensagem de elegância sem precisar de muita coisa, como mencionei no post “A Ousadia Começa Pelo Preto”, dando dicas para se ter um estilo mais ousado a partir do uso de peças dessa cor. Bom, mas resumindo, a cor escura dificilmente dá erro e é uma ótima dica para orientar jovens modelos em relação a como se vestir. Porém, com o tempo você sente a necessidade de querer algo mais do que sempre ter que optar por ele. Inclusive estou passando por isso no momento e não está sendo uma tarefa fácil, porque usar o preto meio que acaba se tornando um hábito. E quem me acompanha tanto pelo blog como pelas redes sociais percebe que tento ao máximo compor looks de casting da maneira mais diferenciada possível, tanto que não resisti e acabei fazendo um post com as inspirações.

foco-no-estilo173

Bom, como falei, se livrar do preto não é uma tarefa fácil, pois dificilmente você encontrará outra cor que fique tão bem com tudo. Mas no caso desse casting foi bem diferente, não foi por falta de opção, e sim por querer usar algo que tinha acabado de entrar no meu guarda-roupa, por isso optei pela calça e camisa da Atto Favo, achando que seria uma ótima oportunidade de usá-las. Porém, sabia que não seria o suficiente, faltava algo que fizesse o look ir além do básico. Sem contar que eu queria uma sobreposição que não tinha usado ainda e foi justamente essa jaqueta da Para Eles que se uniu perfeitamente à minha escolha, juntamente com a Chelsea Boots, acessórios e o boné. Poderia ter optado por um chapéu, mas aí a produção ficaria muito óbvia, por isso decidi ir pelo lado contrário. Diferente dos demais looks que vocês estão acostumados a ver por aqui, esse pode até parecer mais simples, não é? Sim, mas na ocasião o casting era para um desfile e, ao menos na minha cidade, quando o modelo passa pela seleção, tem que tirar a sobreposição ou boné, o que não acontece nos castings fotográficos, por isso prefiro optar por algo que não seja tão produzido.

foco-no-estilo178

Bom, a dica é quebrar a rotina e ousar, mas sempre usando o bom senso como termômetro, afinal a regra é usar aquilo que te faça sentir bem e não que te deixe incomodado ou se sentindo esquisito. Lembrem-se, meninos: roupa é liberdade, não prisão. E vocês podem fugir de qualquer padrão.

Abraços!

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

Seja o primeiro a opinar sobre “Momento Fashionista”.