Facebook Instagram Twitter Tumblr Youtube

Conhecimento, essa é a palavra certa para todas as áreas, mas na profissão de modelo deve ser uma característica de um garoto que deseja entrar no mercado. Há alguns anos isso era praticamente impossível de conseguir e olhe que estou me referindo há apenas cerca de uns três anos. Quando iniciei este blog, era bem mais difícil pesquisar e encontrar informações sobre o meio. Porém, hoje somos mais que privilegiados por existir uma variedade de sites e blogs que falam do assunto. Amo poder estar passando essas informações aqui, afinal não passo somente a informação, acabo também aprendendo. Mas não pensem que por estar escrevendo para vocês eu esteja melhor ou em um patamar acima,  pelo contrário: somos todos new faces batalhando por um lugar ao Sol.

Talvez você não tenha percebido, mas note que nos últimos desfiles de moda a entrada de modelos new face nas passarelas está aumentando cada vez mais e a cada nova temporada fica mais nítida essa renovação. Se fizermos uma estatística de 10 modelos que entram como new faces numa temporada de moda, somente 3 a 4 retornam para a próxima, isso de um modo geral. O mercado está buscando pelo novo cada vez mais rápido e isso mostra o quanto tudo está descartável. Por isso sempre falo que o modelo precisa de conhecimento para saber a real situação do mercado atual, pois percebo que ainda se tem aquela imagem de carreira dos anos 90, onde um modelo durava até virar um possível top model.
A profissão de modelo está desvalorizada, na verdade acredito que as agências devam sempre orientar seus modelos para que assim, quando entrarem de vez no mercado, já saibam o que lhes espera e não tenham que desistir por ter pensando o contrário. Mas antes que digam que estou sendo duro ao falar que a profissão não está sendo valorizada, na verdade só estou repetindo o que o editor de um dos maiores site de moda brasileira junto com o maior diretor de casting do mundo falaram. Quem são eles? Higor Bastos e James Scully, sendo que este último sempre procura preservar veteranas em seus desfiles e procura mesclar com novatas em seus castings, mas ainda assim, percebe o quanto tudo está se tornando descartável. Scully é responsável por desfiles de grifes como Tom Ford, Stella McCartney, Jason Wu, Lanvin e Carolina Herrera. Ele próprio fala que para usar o mesmo modelo em vários desfiles é necessário que ele saiba representar o público que aquela marca deseja atrair. Percebam que não basta somente andar em cima de uma passarela, é necessário uma atitude.
Rapidinha: Diretor de casting é um profissional  responsável por selecionar os modelos certos para o desfile de uma determinada marca. Muitas vezes o próprio dono da marca precisa cuidar de outros preparativos do desfile, então ele explica como deseja o perfil e a passarela dos meninos e o diretor seleciona nos castings que faz. Com isso são feitas várias seleções e provas de roupa para saber se aquele modelo está apto mesmo para pegar o desfile. São eles que cuidam de negociação de cachê e disponibilidade ou exclusividade de modelo para uma marca. Muitas vezes você nem passa pelo dono da marca durante a seleção, apenas pela sua equipe.
Para se ter uma ideia de como era o trabalho de imagem de um  modelo alguns anos atrás, quando um garoto era apresentado no mercado, se ele não pegava muitos trabalhos na primeira temporada, na próxima ele era reapresentado com alguma mudança de visual ou com material de maior peso. Para isso era necessário um plano de carreira, investimento e atenção dos profissionais com esse modelo. Hoje, se um modelo não pega uma primeira temporada, na próxima infelizmente ele será substituído por outro garoto que acabou de chegar. Assim está o mercado: a cada temporada entra uma nova remessa de modelos new face e os que não se destacaram são colocados no banco de reserva. Poucas  agências ainda optam pelo antigo método de trabalho. Não há um culpado específico disso tudo, pois é um sistema que foi se instalando e todos foram se adequando a ele.

Por mais que as palavras dos profissionais sejam um tanto desanimadoras, temos que usá-las como estímulo para nossa carreira e saber o que queremos e no que precisamos melhorar para chegarmos lá. Também precisamos entender que fama e dinheiro não estão mais fazendo parte desse mercado, pois está cada vez mais difícil conseguir alcançá-los. Na verdade isso foi algo que consegui extrair de um comentário de uma booker no post dessa matéria. Esse processo de troca de rosto é atual e por mais que não venhamos a concordar, devemos nos adaptar e fazer disso não somente um ponto fraco e sim uma oportunidade. No texto do FFW é nítido que o mercado referente é o feminino, que é bem mais destacado na moda que o masculino. Mas basta percebermos as dificuldades que ocorrem no delas e então deduziremos que o nosso está bem pior, afinal nosso mercado ainda é fraco. Vejo muitos modelos new face entrando no mercado sem ao menos saber como funciona e isso me causa uma certa preocupação, pois percebo que poderão não durar por achar que tudo são rosas e que o caminho é fácil demais. Nesse mercado o que precisamos que entender é que talvez seja até rápido conseguir subir, mas para descer a velocidade é ainda maior.

Abraços!
(Visited 7 times, 1 visits today)

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

4 opinaram sobre “A era do mercado reciclado dos modelos.”.

  1. Luciano Maia

    26 de maio de 2016

    Bem verdade que essa vida de modelo é difícil mesmo, muito passageira, e logo te substituem por outro… Enfim, tem que ter sangue no olho e ser muito forte viu? Acho que num daria pra mim não!

    http://www.entreeles.com/

  2. Caroline Pestana

    26 de maio de 2016

    Dani, amei seu blog! E adorei sua honestidade nesse post! Realmente, a profissão cada vez mais desvalorizada, cada vez mais difícil conseguir bons trabalhos e reconhecimento, e fica difícil não desanimar. E o que você diz faz muito sentido, nós mulheres já estamos com muita dificuldade, pra vocês deve estar um desastre.
    Mas não desistir e usar os empecilhos como estímulo, como você disse, é o melhor a se fazer!
    Beijão!

    http://www.leituraemdia.com

  3. Garoto in Foco

    30 de maio de 2016

    Caroline, verdade, mas o segredo é continuar, pois todos os caminhos são difíceis então não pode desanimar.
    Beijos

  4. Garoto in Foco

    30 de maio de 2016

    Lu a sua espontaneidade é o que falta nesse mercado, hahaha, mas de fato é um meio complicado e tem que ter muita paciência.
    Abraços!